FIM DO MUNDO


Vai ai contenuti

Menu principale:


Profecias de Fátima

PROFECIAS > PROFECIAS BÍBLICAS


Os Segredos de Fátima - Profecias cumpridas

"Vi como três colunas grandes de fogo se desprendiam do Leste, eram vermelhas e avançaram envolvendo a Europa. Uma coluna de fogo saiu de Moscou e chegou até as portas de Roma, mais tarde até o Vaticano; as outras duas colunas de fogo se dirigiram para a Alemanha. Então a Virgem me disse que a luz oriental andará contra a ocidental. Dois sinais. te dou, disse a Virgem: a primeira, quando os russos ocuparem a Tchecoslováquia e a cidade de Praga, e a segunda, quando uma boa parte dos prelados e sacerdotes tenham abandonado seu ministério.

Já não posso deter por mais tempo o castigo de meu filho". Assim se expressou a vidente Gertrudis Fink durante um êxtase sofrido em 26 de maio de 1950, em Duren (Alemanha). Os russos invadiram a Tchecoslováquia há alguns anos.

Os prelados e sacerdotes se não estão abandonando seu sagrado ministério em termos gerais, são vistos extraordinariamente dizimados quanto ao número de novos seminaristas; isto é, o sacerdócio se encontra em uma franca decadência. Cada dia são menos e cada dia arrastam menos fiéis em pró das crenças que deviam expandir e defender.
Uma mensagem aterradora em Fátima
A Lucia, em Fátima, a Virgem comunicou uma mensagem, cuja totalidade ainda não foi divulgada em virtude dos acontecimentos aterrorizantes que prediz. Se conta que o papa João XVIII, ao ler o mesmo, exclamou: "Eu não o dou a conhecer ao mundo, não quero ser o mensageiro de tão grandes catástrofes". Esta terceira mensagem recebeu a vidente em 13 de outubro de 1917. Foi publicado um extrato somente do qual reproduzimos as seguintes frases: "Sobre toda a humanidade virá um grande castigo. Satã chegou até os mais altos postos e determina a marcha dos acontecimentos. Conseguirá seduzir o espírito de grandes sábios que inventará armas com as quais poder-se-á aniquilar a metade da humanidade em poucos minutos. Estas armas serão fabricadas em massa. Fogo e vapor cairão do céu e as águas dos oceanos serão convertidas em vapor lançando suas espumas ao céu, e tudo o que estiver em pé afundará. Milhões de homens perderão a vida de hora em hora e os que ficarem vivos naqueles instantes invejarão os que tenham morrido. Posteriormente servir-se-á novamente a Deus como nos tempos anteriores à perversão do mundo (os escassos sobreviventes)".

Surpreende o muito que se parecem estas catástrofes, que segundo alguns durarão setenta horas e segundo outros um dia, com o que os profetas, o resultado das guerras e a mesma história não deixam de dizer-nos. O fim do mundo, deste mundo que conhecemos está na esquina.

O fim do mundo segundo os computadores
Para terminar, recorramos ao monstro de nossa época, o computador eletrônico, para que proporcione uma resposta à incógnita que nos preocupa: para. quando o fim do mundo? Fornecemos todos os dados que fomos recolhendo. Alguns concretos, como as profecias de Nostradamus, e outros com base a aproximações, mais ou menos científicas, com o que somente deve levar-se em conta sua resposta como pouco mais que uma brincadeira.



O 10 de abril de 1992
Animado por nossa falsa expectativa, a tecnologia, eficiente e orgulhosa, deu uma resposta, uma resposta contundente e única: 10 de abril de 1992.

A brincadeira que pensávamos gastar à máquina brilhante voltou-se contra nós, porque a máquina é pouco mais que nada,uma prótese, um prolongamento de nossas próprias funções; ela não pensa, não decide; o fazemos nós, os construtores da máquina, ao proporcionar-lhe os dados precisos. Talvez pareça incongruente estabelecer agora a entrada de fatores inconscientes na programação da máquina, seria ridículo pretender que o que foi tentado como algo asséptico, frio e puramente matemático esteja impregnado também do processo inconsciente de premonição. Parece ridículo e provavelmente o é, mas não pudemos evitar este pensamento molesto, quando comprovamos que 10 de abril de 1992 corresponde no calendário ao dia dedicado a São Apolônio. E não é um nome sem sentido profético, porque no Apocalipse, o desencadeador dos maiores acontecimentos do abismo é Abaddón, nome hebreu que em grego, língua origem da cultura ocidental, recebe o nome de Apolyón, Apolônio, Polyon..., argumentações muito pouco racionais. Lamentavelmente, um não pode ser subtraído ao ambiente de duplo sentido que rodeia a tudo quanto se refere às profecias e aos profetas.

Saber a hora exata não servirá de nada
O que falta para que todo o horror anunciado nas profecias seja desatado?... Importa algo que tal data seja em 1992, 1999 ou amanhã mesmo?... Não servirá de nada saber o dia exato, a hora exata, porque a morte chegará à maioria, porque nenhuma precaução será válida, porque o mundo que virá depois, nascido da morte e da miséria, será forçosamente distinto.

O terrível não está nas profecias, mas na marcha do homem. Não são os vaticínios sinistros dos profetas os que angustiam a esta sociedade, não, que a compomos uma massa de ignorantes masoquistas. E a realidade o que nos angustia, é o convencimento interno de que a marcha do mundo leva a um rumo inevitável de catástrofe.

Nossa Senhora de Fátima - Segredos Revelados
Em 13 de maio de 1917, em Fátima, Portugal, três crianças, Lúcia, Francisco e Jacinta, tiveram a visão e conversaram com Nossa Senhora. Assim começa uma das mais famosas e conceituadas aparições desta santa católica, seguida de posteriores aparições, no mesmo lugar, nas datas de 13 de junho, 13 de julho, 15 de agosto, 13 de setembro e 13 de outubro do mesmo ano. Nesta última (13 de outubro), cerca de 60 mil pessoas presenciaram a um milagre, onde aproximadamente ao meio dia o sol de deslocou no céu, girando e se movendo em várias direções, voltando à posição normal após vários minutos.

Das três crianças, Jacinta e Francisco faleceram ainda bem jovens, sendo Lúcia viva até os dias atuais. Os segredos passados por Nossa Senhora às crianças na tarde de 13 de julho de 1917 - segundo as palavras da própria Irmã Lúcia: ‘o Segredo consta de três coisas distintas’ - são:

1º - A visão do inferno;

2º - A punição do mundo:

“... , virei pedir a consagração da Rússia ao meu Imaculado Coração e a comunhão reparadora nos primeiros sábados. Se atenderem a meus pedidos, a Rússia se converterá e terão paz; se não, espalhará seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja; os bons serão martirizados, o Santo Padre terá muito que sofrer, várias nações serão aniquiladas; por fim, o meu Imaculado Coração triunfará. O Santo Padre consagrar-Me-á a Rússia, que se converterá, e será concedido ao mundo algum tempo de paz. ...”

3ª parte do segredo: desconhecida, mas acredita-se que complemente a segunda parte do segredo. Citando a obra do Sr. Antonio Borelli Machado ‘As aparições e a mensagem de Fátima conforme os manuscritos da Irmã Lúcia’, (Página 47):

“No prefácio da edição brasileira dos escritos da Irmã Lúcia, o Pe. Antonio Maria Martins S.J. afirma, de modo categórico, que a terceira parte do Segredo, ‘cujo texto não foi ainda divulgado, trata apenas da chamada Crise da Igreja’ ... O autor não explica como soube disso nem dá maiores esclarecimentos sobre o assunto.”

Como se vê, há suspeitas de que o terceiro segredo muito bem guardado pelas autoridades do Vaticano venha a confirmar outras previsões sobre uma possível perseguição religiosa aos cristãos. À esta conclusão somos levados também pela seguinte visão que Jacinta teve e relatou à Lúcia:

“Não sei como foi, eu vi o Santo Padre numa casa muito grande, de joelhos diante de uma mesa, com as mãos no rosto a chorar; fora da casa estava muita gente e uns atiravam-lhe pedras, outros rogavam-lhe pragas e diziam-lhe muitas palavras feias. Coitadinho do Santo Padre, temos que pedir muito por ele!”

Em 1944 Irmã Lúcia escreve e envia o 3º segredo ao Bispo de Leiria, que por sua vez é enviada à Nunciatura Apostólica em Lisboa, e finalmente ao Vaticano. De acordo com declarações da própria Irmã Lúcia, este segredo só poderia se tornar público a partir de 1960, o que ainda não se realizou.

Em 1967, o papa Paulo VI passa mal e desmaia após ler o terceiro segredo de Fátima, e é anunciada a decisão do papa de não revelar o segredo ao público.

O Papa João Paulo II em visita ao Santuário de Fátima, Portugal, em 13 de maio de 2000, com a finalidade de beatificar as duas crianças videntes já falecidas (Jacinta e Francisco), revela parte do Terceiro Segredo de Fátima. Em 26 de junho de 2000 finalmente a íntegra do texto de irmã Lúcia é divulgado pelo Vaticano. Abaixo segue o texto original da irmã Lúcia:

Imagens dos manuscritos originais dos Segredos de Fátima
Primeira e segunda parte do « segredo » segundo a redacção feita pela irmã lúcia na « terceira memória », de 31 de agosto de 1941, destinada ao bispo de leiria-fátima

(texto original)





(transcrição)

Terei para isso que falar algo do segredo e responder ao primeiro ponto de interrogação.

O que é o segredo?

Parece-me que o posso dizer, pois que do Céu tenho já a licença. Os representantes de Deus na terra, têm-me autorizado a isso várias vezes, e em várias cartas, uma das quais, julgo que conserva V. Ex.cia Rev.ma do Senhor Padre José Bernardo Gonçalves, na em que me manda escrever ao Santo Padre. Um dos pontos que me indica é a revelação do segredo. Algo disse, mas para não alongar mais esse escrito que devia ser breve, limitei-me ao indispensável, deixando a Deus a oportunidade d'um momento mais favorável.

Expus já no segundo escrito a dúvida que de 13 de Junho a 13 de Julho me atormentou e que n'essa aparição tudo se desvaneceu.

Bem o segredo consta de três coisas distintas, duas das quais vou revelar.

A primeira foi pois a vista do inferno!

Nossa Senhora mostrou-nos um grande mar de fôgo que parcia estar debaixo da terra. Mergulhados em êsse fôgo os demónios e as almas, como se fossem brasas transparentes e negras, ou bronziadas com forma humana, que flutuavam no incêndio levadas pelas chamas que d'elas mesmas saiam, juntamente com nuvens de fumo, caindo para todos os lados, semelhante ao cair das faulhas em os grandes incêndios sem peso nem equilíbrio, entre gritos e gemidos de dôr e desespero que horrorizava e fazia estremecer de pavor. Os demónios destinguiam-se por formas horríveis e ascrosas de animais espantosos e desconhecidos, mas transparentes e negros. Esta vista foi um momento, e graças à nossa bôa Mãe do Céu; que antes nos tinha prevenido com a promeça de nos levar para o Céu (na primeira aparição) se assim não fosse, creio que teríamos morrido de susto e pavor.

Em seguida, levantámos os olhos para Nossa Senhora que nos disse com bondade e tristeza:

— Vistes o inferno, para onde vão as almas dos pobres pecadores, para as salvar, Deus quer establecer no mundo a devoção a meu Imaculado Coração. Se fizerem o que eu disser salvar-se-ão muitas almas e terão paz. A guerra vai acabar, mas se não deixarem de ofender a Deus, no reinado de Pio XI começará outra peor. Quando virdes uma noite, alumiada por uma luz desconhecida, sabei que é o grande sinal que Deus vos dá de que vai a punir o mundo de seus crimes, por meio da guerra, da fome e de perseguições à Igreja e ao Santo Padre. Para a impedir virei pedir a consagração da Rússia a meu Imaculado Coração e a comunhão reparadora nos primeiros sábados. Se atenderem a meus pedidos, a Rússia se converterá e terão paz, se não, espalhará seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja, os bons serão martirizados, o Santo Padre terá muito que sufrer, várias nações serão aniquiladas, por fim o meu Imaculado Coração triunfará. O Santo Padre consagrar-me-á a Rússia, que se converterá, e será consedido ao mundo algum tempo de paz.(7)

TERCEIRA PARTE DO « SEGREDO »
(texto original)









(transcrição)

A terceira parte do segredo revelado a 13 de Julho de 1917 na Cova da Iria-Fátima.

Escrevo em acto de obediência a Vós Deus meu, que mo mandais por meio de sua Ex.cia Rev.ma o Senhor Bispo de Leiria e da Vossa e minha Santíssima Mãe.

Depois das duas partes que já expus, vimos ao lado esquerdo de Nossa Senhora um pouco mais alto um Anjo com uma espada de fôgo em a mão esquerda; ao centilar, despedia chamas que parecia iam encendiar o mundo; mas apagavam-se com o contacto do brilho que da mão direita expedia Nossa Senhora ao seu encontro: O Anjo apontando com a mão direita para a terra, com voz forte disse: Penitência, Penitência, Penitência! E vimos n'uma luz emensa que é Deus: “algo semelhante a como se vêem as pessoas n'um espelho quando lhe passam por diante” um Bispo vestido de Branco “tivemos o pressentimento de que era o Santo Padre”. Varios outros Bispos, Sacerdotes, religiosos e religiosas subir uma escabrosa montanha, no cimo da qual estava uma grande Cruz de troncos toscos como se fôra de sobreiro com a casca; o Santo Padre, antes de chegar aí, atravessou uma grande cidade meia em ruínas, e meio trémulo com andar vacilante, acabrunhado de dôr e pena, ia orando pelas almas dos cadáveres que encontrava pelo caminho; chegado ao cimo do monte, prostrado de juelhos aos pés da grande Cruz foi morto por um grupo de soldados que lhe dispararam varios tiros e setas, e assim mesmo foram morrendo uns trás outros os Bispos Sacerdotes, religiosos e religiosas e varias pessoas seculares, cavalheiros e senhoras de varias classes e posições. Sob os dois braços da Cruz estavam dois Anjos cada um com um regador de cristal em a mão, n'êles recolhiam o sangue dos Martires e com êle regavam as almas que se aproximavam de Deus.


fonte:http://www.esoterikha.com/grandes-misterios/fim-mundo-profecias/segredos-de-fatima.php






GlobalBanner - Seu site de troca de banners



Torna ai contenuti | Torna al menu